jul 15, 2012

Posted by in Fan Message | Comentários desativados

TOM 1 ANO NO BRASIL – DEPOIMENTO: Anna

TOM 1 ANO NO BRASIL – DEPOIMENTO: Anna

Mais um depoimento. Dessa vez é da Anna.

Abaixo:

 

 

Boa noite, já vou avisando que meu depoimento é um testamento e tem MUITO detalhe, espero que seja o que vocês querem!

 

Então, para comemorar um ano do meu querido Tom no Rio de Janeiro, eu resolvi compartilhar com vocês a loucura que fiz para chegar até ele. Eu e uma amiga minha somos muito fãs de Harry Potter e desde que li o primeiro livro (com 11 aninhos) eu me apaixonei pelo Draco e pelo Harry, essa minha amiga é uma Weasley freak, mas mesmo assim tão apaixonada pelos livros e filmes como eu. Só que além de fãs de Harry Potter, somos grandes admiradoras dos artistas e um dos meus favoritos (se não O favorito) é claro o Tom Felton. Quando descobri que ele vinha para a minha cidade eu surtei, chamei essa minha companheira stalker e de manhãzinha saímos da minha casa na Gávea/Leblon prontas para descobrir o hotel dele. Queríamos MUITO ter ficado plantadas na frente do hotel durante toda a estadia dele, mas não podíamos porque era aniversário de um grande amigo nosso no dia seguinte e havíamos prometido viajar com ele.

 

Depois de brigar com todos nossos amigos porque queríamos ficar e seguir o Tom, resolvemos que iríamos passar o dia anterior atrás dele e se não conseguíssemos nada, desistiríamos mesmo da viagem. Por isso tínhamos que assistir o filme na pré-estreia (00:00) porque senão só iríamos poder ver na semana seguinte!

 

Para começar saímos ali do hotel Marina – Leblon, que é perto da minha casa e fomos andando até o Sheraton, já que ainda não sabíamos em que hotel ele ficaria com certeza, só sabia que era na Zona Sul. Chegamos mortas lá e nada, ok, voltamos andando e passamos por Leblon, Ipanema, Arpoador e Copacabana. ANDANDO DEBAIXO DE UM SOL QUENTE. Com direito a muitas reclamações, suor e cantadas de alguns hóspedes do Fasano, fomos até o Copacabana Palace onde vimos um grande movimento. Pensamos ”Pronto, achamos!” Mentira, foi mais um ”PELA CICATRIZ DE HARRY, OBRIGADA, CHEGAMOS”, mas isso ninguém precisa saber. Ainda passamos por todos os fãs e tentamos entrar no hotel como se fôssemos hóspedes ou usar uma de nossas táticas secretas para esperar do lado de dentro, mas ao chegarmos na porta o porteiro me fala ”E aí, Anna, tudo bem? Quanto tempo, não te vejo desde que aquele artista veio aqui outro dia.. Jim alguma coisa, né?” Pois é, o porteiro havia me reconhecido por causa do Jim Carrey, quem havia se hospedado ali também um tempo atrás. Ele nos deu umas informações e falou que infelizmente não podia nos deixar entrar, mas já adiantou que o Tom era muito simpático e educado com todos!

 

Passamos o dia inteiro na porta do hotel junto com muitos fãs, fizemos vídeos, subi numa árvore para vê-lo e mostrar minha plaquinha para a tv (que estava escrito: ”My dad will hear about it”), fiz até umas amizades por lá. Foi um dia especial, sem duvidas, no começo foi ruim pois andei de 8:00 até as 14:00 pela orla da Zona Sul a procura de alguém que não sabia onde e como encontrar, não pude ir no aeroporto e tava bem chateada com meus amigos, mas mesmo assim tudo valeu a pena de noite. Conheci umas holandesas de férias aqui no Brasil que vieram me perguntar quem estava ali, elas resolveram ficar sem nem saber realmente quem eram, mas devo muito a elas. Quando o Tom apareceu eu desci da árvore e fui para o meio das pessoas com minha plaquinha de papel nas mãos. Perdi o casaco que estava amarrado na bolsa, ganhei alguns machucados, fui empurrada, empurrei, apertei a mão dele, ganhei um ”hi, nice to meet you” olhando nos meus olhos, fui empurrada de novo, fui seguindo ele conforme ele andava e acabou que nem consegui que ele autografasse meu papel, mas uma das holandesas me viu, pegou meu papel, segurou a mão dele e botou o papel na cara dele, ele autografou e ela me devolveu. Quem disse que ela devia ter ido embora por não ser fã como os outros que tavam ali? Não, ela tinha que ficar! HAHA ah, quando perguntei desesperada para um dos seguranças se ele havia visto meu casaco quando Tom saiu, ele me devolveu e disse que alguém tinha jogado em cima dele. Nem fiquei feliz de ter um casaco com o cheiro do Tom Felton, imagina (mesmo que nem tenha ficado cheiro). Vi umas pessoas tirando foto com um rapaz, fui até ele e falei ”Não sei quem é você, mas tira foto comigo?”, simpático ele disse que sim e se apresentou como Didi (depois vim a descobrir ser o VJ da MTV), me despedi e falei que já estava indo embora porque finalmente aquela espera toda valeu a pena, contei minha história pra ele e ele me pediu para esperar mais um pouco porque o Tom iria voltar. Minutos depois ele vem com o Tom na minha direção e entregou a primeira caixa de pizza! Claro que o garoto do meu lado se jogou e tentou tirar de mim, brigamos e acabamos deixando a pizza cair no chão, mas não importa, ganhei pizza do Tom Felton.

 

Apesar dele nem ter visto meu rosto direito, não saber meu nome e nem saber da minha existência, cada minuto, segundo ou caminhada valeu a pena. Eu quero muito que esse dia se repita, dessa vez sem ter viagens programadas para o fim de semana em que ele estiver aqui e com direito a um convite do próprio Tom para ser a guia particular dele pela cidade. Eu posso sonhar, certo? Além de tudo eu e minha amiga escrevemos umas cartas e colocamos num envelope, ela conseguiu fazer o segurança dele pegar e dizer que entregaria para ele, em troca a deu uma foto autografada. Então posso dizer que com toda certeza toda a espera e sacrifício valeu a pena, nada foi em vão e eu mal posso esperar para que ele volte! Essa vinda dele só serviu para admirá-lo e amá-lo cada vez mais e não me arrependo de nada que fiz!

 

Beijos xx”

 

Lindo o depoimento Anna! Obrigada!

Trackbacks/Pingbacks

  1. 1 ANO DE TOM FELTON NO BRASIL (Programação Especial) | Tom Felton Brasil - [...] - DEPOIMENTO DO FÃ: Gui – VEJA AQUI. - Fotos e vídeos da chegada do Tom no Rio – …