mar 21, 2013

Posted by in Labyrinth, Na Midia | Comentários desativados

Tom Felton: “quando descobri que meu personagem realmente existiu, eu fiquei espantado”.

Tom Felton: “quando descobri que meu personagem realmente existiu, eu fiquei espantado”.

Há algumas semanas, a FormulaTV postou uma entrevista com Tom, que falou sobre seu trabalho na mini-série “Labirinto”, de Kate Mosse. A matéria original estava em espanhol, mas foi traduzida para o inglês pela equipe do http://dailyfelton.org, local de onde pegamos o conteúdo para postar a vocês, leitores do TFB.  

 

 

Conhecido por interpretar Draco Malfoy, na saga Harry Potter, Tom Felton, vive o honroso Trencavel na mini-série Labirinto, que vai ao ar no sábado, no Telecinco.

Inicialmente, a produção de Ridley Scott (Prometheus e Gladiador), seria transmitida pelo canal Cuatro, da Midiaset España, poréma operadora mudou a estratégia e colocou a atração como seu único lançamento no final de semana.

 

Labirinto é uma adaptação do primeiro livro da trilogia escrita por Kate Mosse, que une dois destinos, divididos por oito séculos de existência e um segredo mantido por 800 anos no sul da França, sobre o Santo Graal.

 

A série dirigida por Christopher Smith conta com a participação de Tom Felton. Ator britânico conhecido por dar vida a Draco Malfoy, na saga Harry Potter. Já na pele do Visconde Trencavel, Felton abandona seu lado vilão para viver um herói que morre por não abrir mão de seus crenças e ideais.

 

O que significou para você fazer parte da produção de Labirinto? Por que você aceitou o papel?

Eu queria participar de um drama de época. Após viver  um ‘bad boy’ por muito anos, durante Harry Potter é estranho e fantastico de repente me juntar ao lado bom. Eu curti bastante.

 

Agora você é um homem honrado…

Trencavel é uma pessoa honrosa e digna. Meu personagem está disposto a morrer pelo que ele representa. O bacana é que no período em que acontece a história acontece as pessoas realmente estavam dispostas a morrer por suas crenças. É legal se colocar no lugar deles.

 

Como é o Visconde Trencavel?

Ele é um visconde, lider de Carcassone. Labirinto acontece no período das crusadas, quando vilarejos eram invadidos e destruidos. Trencavel é uma homem muito peculiar e está disposto em defender suas ideias, que vão contra as Crusadas organizadas pelo Papa. Ele não é apenas honroso aos termos do catolicismo, mas ele também acredita na liberdade do povo, na liberdade de escolhas, algo muito diferente para o período. Ele era um tanto quanto avançado para a época.

 

O que você acha que atrai as pessoas na história?

Eu queria muito ter perguntado isso para Kate Mosse (autora do livro que dá vida a mini-série) quanto ela visitou o set de filmagem. Como ela criou uma história baseada em fatos reais, mas completamente ficticia com personagens que existiram? Quando eu descobri que o meu personagem realmente existiu eu fiquei espantado. Existem ruas e estradas dedicadas a ele em Carcassone, França. Ele é uma espécie e herói na região. Normalmente é fascinante ver personagens que interagem com tempo  contemporâneo e o moderno. Obviamente eu só estou aqui por conta das filmagens, mas estou empolgado para ver como os duas histórias serão trabalhadas entre os séculos XXI e XIII.

 

Romores apontam que Christopher Smith, o diretor, ria algumas vezes após uma cena. Isso é verdade?

Sim, Chris ria antes, durante e depois de gravamos uma cena. Ele ficava rindo o tempo todo e a risada dele é bem peculiar e contagiante. Ele encontra humor nas histórias mais escuras. Pessoas se preparavam para ser decapitadas e ele começava a rir. Foi um prazer trabalhar com o Chris. Ele é o tipo de pessoa que sabe exatamente o que quer, o que é muito bom para os atores qeu trabalhhand com ele, uma vez que não dá chance para incertezas. Todo mundo está contente na equipe de produção, incluindo atores e tecnicos, e eu acho que a influencia de Chris é uma parte importante na situação. Tem sido divertido.

 

Como você se preparou para esse personagem?

Cavalgada foi uma coisa que eu queria muito fazer. Eu andava a cavalo quando criança e minha esperança era que fosse igual a andar de bicicleta, só que foi um pouco mais dificil. Mas depois de algumas horas foi maravilhoso. Lutar com espadas é uma coisa que eu não faço com frequencia, então não sei muito bem, mas trabalhar com os instrutores foi um prazer.

 

Como é trabalhar em uma série de época tendo uma cidade grande logo ao lado?

Foi dificil ignorar. Mesmo a alguns quilometros de distância é possivel vê-la. Mas é possível andar por um tempo e não ver nada e entrar na França do século XIII. É supreendente, graças ao maravilhoso trabalho feito pelo Cape Town Film Studios é possivel viajar por esse período. Fica fácil acreditar que você realmente voltou no tempo.

 

O figurino ajudou na composição do personagem?

Você entra no personagem assim que se caracteriza. É necessário pelo menos uns 30 minutos para incorporar o personagem, então eu aproveitava do figurino. É algo novo para mim. O cabelo, maquiagem e figurino foram momentos que me ajudaram a incorporar o visconde Trencavel. Obviamente, ele é um personagem histórico, por isso tem que haver todo um cuidado, tem que ser fiel aos documentos históricos e ser o mais real possível para o público.

 

Fonte: FormulaTV e DailyFelton

Os Comentários estão fechados.